Dúvidas Frequêntes

1 - Qual é o significado de postura corporal?

Postura corporal significa a manutenção do corpo e seus segmentos em uma posição harmoniosa que gere conforto e economia de energia por parte dos músculos em relação ao centro de gravidade, ficando a base (pés) dentro de um espaço chamado polígono de sustentação.

2 - De que forma ocorre o ajustamento e a manutenção da postura corporal?

Uma postura é mantida pela ação simultânea e coordenada dos músculos do corpo ativados de forma autônoma pelo sistema nervoso central que recebe informações inconscientes de determinados receptores sensitivos e que tem a função de regular o equilíbrio entre as cadeias musculares visando a manutenção do equilíbrio do corpo em relação ao centro de gravidade. Os principais responsáveis pelo ajustamento postural são os pés, os olhos e o aparelho da mastigação (oclusão dentária). Receptores externos e internos captam estímulos e mandam informações inconscientes ao sistema nervoso central que tem a missão de processar e regular essas informações mantendo um ajustamento reflexo, através das vias descendentes (neurônios) ,dos músculos corporais pela contração e relaxamento dos mesmos visando sempre o equilíbrio. Porém, eles não são os únicos; outras entradas também interferem no ajustamento postural tais como: a audição, a pele , as articulações, os próprios músculos e os centros superiores (córtex cerebral). Portanto, o sistema tônico- postural é um sistema auto-mantido e auto-adaptado e quando alterado, é incapaz de se corrigir sozinho.

3 - Quem são os principais responsáveis pela alteração e o aparecimento de uma má postura corporal?

A simetria corporal é rara. No entanto, existe um parâmetro de assimetria fisiológico considerado como normal onde o funcionamento do sistema atua de forma harmônica, sem nenhuma agressão e/ou stress ao corpo. Por exemplo, um indivíduo destro tende, na maioria das vezes, a apresentar um leve deslocamento do corpo para a direita e para trás em relação ao centro de gravidade e um leve abaixamento do ombro direito em relação ao esquerdo. No canhoto ocorre o contrário. À partir do momento em que um ou mais receptores (ditos principais) responsáveis em mandar informações ao sistema nervoso estiverem desregulados e/ou alterados (de forma simétrica ou assimétrica) ocorrerá à nível central um novo ajustamento postural patológico, o qual acaba se fixando após alguns meses, e que o organismo entende como sendo o correto continuando a funcionar dentro deste novo padrão de assimetria. Então, aquele padrão normal fisiológico já não é mais o mesmo; ele está alterado, demonstrando desnivelamentos e rotações mais acentuados à nível de ombros e bacia, inclinação e bloqueios vertebrais (escoliose) à nível de coluna e alterações em rotações e torções à nível de membros inferiores e pés. O resultado disso é o aparecimento ,ao longo do tempo, de contraturas e tensões musculares, enrijecimento e artrose à nível articular, encurtamentos, dores, tendinites, fadiga e fraqueza por parte dos músculos do corpo que acabam consumindo muito mais energia para poder suprir o desequilíbrio corporal que esta situação acarreta tentando ao máximo manter o corpo equilibrado, resultando em uma diminuição de rendimento para a realização de atividades físicas e ocupacionais, etc. As alterações quando partem de cima (visão, oclusão,córtex cerebral) são ditas descendentes, quando partem de baixo (pés) são ditas ascendentes e quando partem de cima e de baixo são ditas mistas.

4 - Além dos receptores principais existem outros fatores de influência para o desenvolvimento de uma má postura corporal?

Uma assimetria postural pode ocorrer não só pela alteração e ação dos principais receptores que influenciam no ajustamento corporal. Outros fatores de influência também podem acarretar um desequilíbrio do sistema e resultar no aparecimento de uma má postura. Calçados inadequados, frouxidão ligamentar, alterações congênitas (dismorfismos faciais, pé torto, torcicolo congênito, mutilação de um seguimento do corpo,etc), ausência de dentes, sobrepeso, artrodese, perna curta (verdadeira), cicatrizes e quelóides na pele, aderências viscerais ( gastrite, esofagite, etc), respiração, deglutição, stress, aderências faciais, má regulação dos óculos, calçados gastos com palmilhas gastas e danificadas,etc são fatores que influenciam diretamente no ajustamento postural podendo desequilibrá-lo e resultar no aparecimento de uma má postura.

5 - Qual a relação entre os pés e a postura corporal?

O equilíbrio do corpo quando ereto se inicia pelos pés que são a base de sustentação. Receptor principal responsável pelo ajustamento do sistema postural capta estímulos externos (através da pele) e internos (por parte dos músculos e articulações) mandando informações segmentares e supra-segmentares ao sistema nervoso. Como resposta o corpo se ajusta de forma a manter o equilíbrio corporal. Quando as informações provenientes dos pés forem assimétricas decorrentes de sua alteração, seja de natureza causativa, adaptativa ou mista ocorrerá à nível do sistema nervoso um novo ajustamento patológico de assimetria que o organismo entende como sendo o normal e se fixa nesta posição. O pé é dito causativo quando é responsável pelo desequilíbrio postural, adaptativo quando é uma vítima do desequilíbrio corporal vindo de cima (geralmente dos olhos e/ou oclusão dentária) onde num primeiro momento é reversível e após um intervalo de 10 meses à 1 ano acaba se fixando em sua adaptação, ou misto quando ele já está alterado e se adapta em uma posição de torção causada por um problema vindo de cima. Quando os pés forem causativos e/ou fixados em suas adaptações sempre irão resultar no aparecimento de assimetrias posturais e a única forma de se conseguir corrigir e melhorar esta postura é corrigindo os pés. Porém, se alterações estiverem presentes também à nível dos olhos e oclusão dentária e estas não forem corrigidas junto com as correções podais nunca se conseguirá uma correção postural e dos pés.

6- Como corrigir uma má postura através dos pés?

A forma mais eficaz e segura de corrigir uma má postura pelos pés na atualidade é por intermédio de palmilhas proprioceptivas (posturais). Palmilhas que proporcionam uma reprogramação do sistema tônico-postural de forma suave e, na grande maioria das vezes, permanente. Esta forma de correção é feita através de um tratamento chamado de Podoposturologia.

7- O que significa Podoposturologia?

Podoposturologia é uma técnica de origem francesa fundamentada em estudos e comprovações científicas que se utiliza dos neurorreceptores da planta dos pés (receptores de pressão) para se atingir uma correção da postura corporal. Busca integrar os conhecimentos entre a estreita relação da influência dos pés, olhos e oclusão dentária com a postura. A Reeducação Postural através de Palmilhas (Podoposturologia) tem como objetivo principal a prevenção e o tratamento dos transtornos da postura e do equilíbrio, onde o principal intuito é de se reduzir os picos de pressão apresentados em determinadas regiões dos pés causados pele má postura e distribuir, de forma harmoniosa, a força de reação do solo por toda a região plantar bilateral. Técnica esta que possibilita tratar da causa e não somente dos sintomas da má postura, evitando sobretudo as recidivas.

8- Como as palmilhas de Podoposturologia agem para corrigir e evitar uma má postura corporal?

As palmilhas de podoposturologia tem como objetivo atuar na exterocepção e na propriocepção dos pés atuando sobre os receptores de pressão situados na pele e sobre os músculos da planta dos pés. Estas palmilhas são personalizadas, confeccionadas e prescritas de forma individualizada para cada indivíduo conforme as suas necessidades. São moldadas aos pés proporcionando um maior contato dos pés com as palmilhas e com isso, recrutando o maior número possível de neurorreceptores da planta dos pés. Fato este, que proporciona um maior conforto e uma melhor postura e equilíbrio corporal, resultando em menor gasto energético por parte dos músculos posturais. Nestas palmilhas são incluídos elementos de EVA (etilvenilacetato) de diferentes formatos,função e densidades em locais específicos pré definidos pela avaliação postural e que estimulam determinados receptores podais mandando informações ao sistema nervoso central sobre as posições de localização do corpo no espaço e como resposta o corpo produz um reequilíbrio através das reações reflexas tônicas - musculares corrigindo as assimetrias posturais. As correções vão depender da localização e da densidade dos elementos e estas irão aparecer já de forma imediata.

9- Do que são feitas as palmilhas de Podoposturologia?

As palmilhas de podoposturologia são constituídas basicamente de EVA ( etilvenilacetato) com propriedades físico - químicas específicas e com tecnologia européia porém, fabricadas no Brasil pela empresa Podaly – Podoposturologia situada em Brusque – SC. Estas palmilhas têm como característica principal ser amortecedoras de impacto, reduzindo em até 60% o impacto sobre os calcanhares, sobre os membros inferiores e sobre a coluna durante uma caminhada normal. Ajudam na transpiração dos pés proporcionando uma maior sensação de conforto e bem-estar além de, serem bem resistentes, de grande durabilidade e fáceis de limpar.

10- O que diferencia as palmilhas de Podoposturologia das palmilhas ortopédicas tradicionais e as de silicone?

As palmilhas de podoposturologia são destinadas aos neurorreceptores da planta dos pés tendo como objetivo principal a correção da postura corporal e não somente a um problema intrínseco nos pés como as palmilhas ortopédicas tradicionais e as de silicone que tem o amortecimento dos impactos e o alívio momentâneo das dores nos pés como seu objetivo principal. As palmilhas de podoposturologia vão muito mais além pois, a partir do momento que corrigem as alterações posturais tais correções possibilitam a melhora das dores e o conforto por parte do paciente tratando não somente o sintoma mais principalmente a causa das dores de uma forma mais rápida, eficiente e permanente evitando principalmente as recidivas. Como são destinadas ao corpo permitem a correção e melhora de vária patologias e sintomas situados em diversas regiões do corpo e não somente nos pés.

11- Existe diferença entre as palmilhas de Podoposturologia?

Existem três modelos de palmilhas utilizadas para o tratamento com Podoposturologia. As do tipo básica destinadas somente as correções posturais; as do tipo conforto que além das correções posturais são destinadas a indivíduos que sofrem de dores nos pés, sobrepeso, ficam muito tempo em pé, sofrem de artrose nas articulações dos membros inferiores e dificuldade de circulação nos pés (pacientes diabéticos) pela capacidade de amortecimento dos impactos e conforto que proporciona; e as do tipo esportiva, destinadas à indivíduos praticantes de atividade física e esportiva visando além de absorção dos impactos uma melhora do equilíbrio e rendimento por parte do praticante. A diferença entre as palmilhas está na espessura, maciez e composição. Quanto mais espessa é a palmilha maior é sua capacidade de amortecimento de impacto.

12- Atletas e praticantes de atividade física e/ou esportiva se beneficiam com o tratamento de Podoposturologia?

Praticantes de atividade física e esportiva são muito beneficiados quando realizam o tratamento pois, a partir do momento que as correções das alterações posturais é feita as capacidades físicas e o rendimento do praticante são melhorados. O risco de se lesionarem também diminui consideravelmente. Quando um indivíduo é praticante de atividade física e esportiva é sempre recomendável que ele tenha uma palmilha de podoposturologia tipo esportiva personalizada moldada aos seus pés. Tal palmilha proporciona uma correção na forma de pisar levando a um aumento na eficácia do controle postural (equilíbrio) e uma economia de energia por parte dos músculos posturais. As palmilhas esportivas são constituídas para além de amortecer os impactos, absorver os impactos e ajudar na impulsão durante a prática da atividade.

13- Só com um bom tênis consegue-se ter rendimento e evitar lesões quando se fala em praticar uma atividade física e/ou esportiva?

A utilização de um tênis apropriado para a realização da atividade é essencial porém, não é suficiente. O ideal é ter uma palmilha postural personalizada dentro deste tênis que possibilite a segurança e o conforto para a prática da atividade, mantendo uma pisada mais harmoniosa com as pressões bem distribuídas do peso corporal sobre os pés. Com isso sim, o risco da ocorrência de eventuais lesões cai drasticamente e os sintomas são amenizados quando já instaladas.

14- Existe faixa de idade para o tratamento de Podoposturologia?

Não. O bom do tratamento é que não existe restrição quanto a idade do paciente. Desde a criança até o idoso podem se beneficiar do tratamento. A grande vantagem deste tipo de tratamento é a facilidade de ser realizado o que para crianças muito pequenas e pessoas mais idosas que tem dificuldade de entendimento e realização de determinados tratamentos que exijam deslocamento constante, da manutenção de determinadas posições, de força, de equilíbrio e da realização de determinados movimentos é um excelente meio para se obter resultados rápidos, eficazes e duradouros.

15- Existe alguma contra-indicação para o uso das palmilhas de Podoposturologia?

Não existe nenhuma contra-indicação para se realizar o tratamento, apenas algumas precauções devem ser tomadas. Atletas e praticantes de atividade física e/ou esportiva que gerem muito impacto, agilidade, equilíbrio e/ou destreza devem realizar suas atividades somente com uma palmilha esportiva personalizada moldada aos pés sem elementos estimulativos de correção postural e ter para uso no seu dia-dia um par de palmilhas tipo básica ou de conforto composta de tais elementos.

16- Para que e para quem o tratamento de Podoposturologia é indicado?

Pelas suas características as palmilhas de Reeducação Postural tem grande funcionabilidade em casos de indivíduos que apresentam muita dor nos pés, tornozelos, joelhos, quadris e na coluna vertebral, que apresentam uma sobrecarga ponderal importante, que praticam alguma atividade física e/ou esportiva e que apresentam disfunções circulatórias nos pés (pé diabético). São inúmeras as indicações para se utilizar as palmilhas de Reeducação Postural. Podem ser prescritas de acordo com a marcha (rotação interna ou externa da perna), perna curta (funcional ou verdadeira), pé cavo, pé plano (chato), esporão de calcâneo, calcâneo valgo, calcâneo varo, joelho valgo, joelho varo, joanete, tendinite nos membros inferiores, dores de cabeça, fascite plantar, neuroma de Morton, calosidade, bolhas e rachaduras nos pés, unha encravada, disfunções na ATM (articulação têmporo-mandibular), alterações no tipo de pisada (pronada ou supinada). São indicadas também para o tratamento dos desníveis da bacia (obliquidade), dores na região cervical, lombar e dorsal da coluna, dores irradiadas para pernas e braços, pubalgias, hérnias de disco e/ou protusões discais na coluna, síndromes musculares e fasciais, síndromes fêmuro-patelares, artrose, artite, alterações morfológicas da coluna vertebral (cifose, hiperlordose e escoliose), dentre outras. As palmilhas de Reeducação Postural possibilitam a correção dos desvios posturais do corpo no espaço em relação ao centro de gravidade, nivelam a bacia, diminuem a torção do tronco, alinham a coluna, contribuem para a melhor congruência das articulações e amenizam a sobrecarga principalmente na coluna vertebral, prevenindo e tratando eventuais afecções que possam aparecer.

17- De que forma as palmilhas de Podoposturologia podem ajudar para melhorar os calos, as rachaduras e as unhas encravadas nos pés?

Pelo fato de melhorar e corrigir a forma de pisar reduzem os picos de pressão em certas regiões dos pés causados pela má postura e que levam a formação de calos, rachaduras e encravamento das unhas. A distribuição homogênea do peso do corpo por toda a superfície da planta dos pés proporciona conforto, diminuição da sobrecarga nestas regiões e consequente melhora e solução de tais problemas.

18- As palmilhas de Podoposturologia podem ser usadas em sapatos de salto alto, bico fino, calçados abertos e de tira como sandálias ou chinelos?

Sim. Não tem o que limite o uso das palmilhas de Reeducação Postural. As palmilhas são facilmente adaptadas para qualquer tipo de calçado tanto esportivos quanto sociais. Muitos pacientes, principalmente as mulheres, derrepente deixam de fazer o tratamento por acharem que não conseguirão usar as palmilhas nos calçados que habitualmente costumam usar por terem em mente que as palmilhas devem ser grandes e espessas como as palmilhas ortopédicas tradicionais ou que não iriam parar nos calçados abertos. Isto não impede, de forma alguma, a utilização das palmilhas que são bem finas e de fácil adaptação para determinados tipos de calçado.

19- Como é realizado o tratamento de Podoposturologia?

O tratamento consiste no uso de palmilhas proprioceptivas (estimulativas) personalizadas que promovem uma Reeducação Postural por um período determinado pelo Dr. Para tanto, o paciente deve marcar previamente um horário, vir ao consultório onde vai ser avaliado de forma personalizada e minunciosa. Na avaliação serão observados parâmetros e aspectos pertinentes de influência e desajustes posturais. Mediante tal análise será prescrita e confeccionada um par de palmilhas constituídas de elementos de EVA (etilvenilacetato) de diferentes densidades e funções colocados em locais específicos que irão promover uma correção dos parâmetros observados e consequente correção postural através do contato com a planta dos pés. As palmilhas são feitas já no momento da consulta após a realização da avaliação. Então, o paciente já começa a o tratamento no dia. A colocação das palmilhas automaticamente já deixa os parâmetros posturais desalinhados alinhados e corrigidos e a sua retirada leva o desalinhamento momentâneo. O tratamento não é para a vida toda. Normalmente, independente da idade do paciente após 45 à 90 dias de uso contínuo das palmilhas os parâmetros posturais observados tornam-se corrigidos sem o uso das palmilhas o que possibilita a sua retirada de forma segura pois o organismo assimilou as informações (estímulos) mandados através dos receptores de pressão da planta dos pés ao sistema nervoso central. Com isso, uma nova postura alinhada e um novo esquema corporal se estabelece. Junto a isso, ocorre a melhora dos sintomas apresentados pelo paciente e a correção de um dos principais responsáveis pelo desalinhamento que apresentava; os pés.

20- Existe algum acompanhamento do tratamento por parte do Fisioterapeuta?

Após o início do uso das palmilhas o paciente deve retornar pra realizar uma reavaliação após 45 dias de uso contínuo. Neste momento será feita uma comparação postural com e sem as palmilhas deixando em evidência se o paciente continua seu uso por mais um tempo estipulado ou se já pode retirá-las devido ao fato de estar suficientemente corrigido. Este tipo de acompanhamento é de suma importância para a segurança e o bom resultado do tratamento. A sua não realização pode implicar em problemas sérios ao paciente que devido a ausência do controle poderá sofrer uma inversão do tratamento. Após a retirada das palmilhas o paciente é instruído a voltar para realizar uma nova reavaliação após 1 ano pois, é o tempo necessário que o organismo precisa para fixar as correções que até então não estão seguramente mantidas.

21- O objetivo do tratamento de Podoposturologia é atingido em quanto tempo?

Normalmente as correções posturais ocorrem em 45 à 90 dias de uso contínuo das palmilhas podendo se estender, em uma minoria de casos, por mais 3 meses. A assimilação dos estímulos é individualizada e repercute de forma diferente para cada paciente. O tratamento é relativamente rápido independente da idade do paciente.

22- Qual é o tempo de uso diário das palmilhas?

O ideal seria usar as palmilhas diariamente desde o momento de acordar até a hora de dormir. Normalmente se recomenda utilizar as palmilhas em um período diário de 10 à 12 horas podendo se estender se conseguir.

23- Depois de realizado o tratamento de Podoposturologia as correções posturais se mantém por toda a vida?

Na grande maioria dos casos as correções posturais se fixam e se mantém para o resto da vida por atuarem no sistema nervoso central desde que, os demais receptores responsáveis pelo ajustamento postural (visão e oclusão dentária) não estejam alterados e se alterados devem ser corrigidos a qualquer preço.

24- O tratamento de Podoposturologia pode ser realizado em conjunto com outro tipo de tratamento e/ ou atividade em que o paciente esteja realizando ou irá realizar?

Sim. O tratamento pode ser realizado em conjunto a outros arsenais terapêuticos medicamentosos ou não que o paciente esteja realizando ou irá realizar. Caso apresente alterações na visão e/ou na oclusão dentária deve-se ter um acompanhamento em conjunto com o oftalmologista e o dentista, responsáveis pelas suas correções.

25- A estrutura do calçado pode influenciar no aparecimento de dor e má postura?

Os calçados são responsáveis por mais de 90% das dores nos pés. Portanto, analisar a estrutura dos calçados no momento da compra é de suma importância para se evitar dores e o desequilíbrio postural. As características de um bom calçado se resume em bico amplo, solado macio e salto em torno de 3 cm.